Categorias
Entrevistas

Entrevista com GM Alexandre Gomes (2005)

Que fatores levaram o Senhor a criar este Sistema de Estudo de Hapkido, o Um Yang Kwan?

R: Tenho que deixar claro que não inventei nem um estilo novo de Arte Marcial! Apenas desenvolvi uma nova estrutura de ensino. O Um Yang Kwan é minha interpretação pessoal da arte do Hapkido, é a minha maneira de fazer Hapkido…mas não inventei nenhuma Arte Marcial nova. O fator principal foi organizar o meu conhecimento de uma forma didática e compreensiva para meus alunos, preservando a essência tradicional das artes marciais coreanas.

O que significa o Um Yang Kwan?

Em coreano a dialética entre os opostos se denomina Um/Ýang, Kwan significa lugar onde se pratica a Arte. Também podemos interpreta-lo como Estilo do equilíbrio. A essência do Um Yang Kwan Hapkido é a ênfase no ´CENTRO` ou sistema equilibrado. Equilíbrio entre as técnicas com e sem armas, entre as técnicas da musculatura externa e interna utilizando Ki, entre treinamento físico e estudo filosófico, mental e espiritual, entre o lado esquerdo e o lado direito.

Como o Senhor vê uma possível confusão em relação ao Um Yang Kwan entre ser um Sistema de Estudo ou um Estilo ou uma Escola de Hapkido? Ou é tudo isto?

As escolas, academias, institutos, onde se ensina o Hapkido podem ser batizados com nomes de família ou com nomes alusivos aos princípios éticos e filosóficos que representam. Com o tempo alguns centros de ensino adquirem um grande prestigio graças à solidez e constância em sua forma de transmitir o Hapkido com toda sua essência. Este é caso do HAPKIDO UM YANG KWAN. Nossa linhagem vem do Grão Mestre In Sun Seo que foi aluno direto do Do Ju Nim (fundador) Choi Yong Sul e seguimos os parâmetros técnicos estabelecidos pela Han Min Jok Hapkido Association/ The World Kido Federation.

Como foi o processo para o reconhecimento deste Sistema de Estudo?

Eu encaminhei o projeto para exame pela Federação Mundial Kido e após um longo processo foi aprovado pelo presidente Grão Mestre In Sun Seo (10º Dan) em março de 2001.

No início desta idéia houve alguma desconfiança de parte da comunidade marcial que duvidasse deste projeto?

Não, pois divulguei apenas para meus alunos e aos poucos vieram pessoas que queriam aprender minhas técnicas.

Como foi o crescimento do Um Yang Kwan?

Gradativo, sempre objetivando a qualidade e não a quantidade. No Brasil estamos representados em três Estados e temos uma academia em Portugal e outras duas na Argentina.

Como foi a receptividade por parte dos Mestres Coreanos ao seu projeto?

Como é do conhecimento de todos, quando alguém rompe com uma tradição, tem que estar preparado para receber críticas e ser atacado por aqueles que mantêm determinados critérios conservadores. Compreendo isto e não me incomoda. Por outro lado, recebi grande apoio de muitíssimos artistas marciais do Brasil e outras partes do mundo. Tenho reconhecimento do meu trabalho pelos meus Mestres formadores Te Bo Lee, Yeo Jin Kim, Jun Sik Kwak , Serge Baubil e In Sun Seo. Isto para mim basta.

Fale nos como foi a sua primeira visita a Coréia, e com que propósito?

Foi em 1989, como atleta da seleção Brasileira de Taekwondo, infelizmente houve um atraso com o vôo e não pude disputar o Campeonato Mundial. Foram 23 dias respirando Artes Marciais, além dos treinamentos diários de Taekwondo, Hapkido e Kuk Sool Won, tive a oportunidade de treinar com vários Mestres e conhecer de perto Sipalki, Tang Sôo Do, Gong Sôo Do e Han Ful.

No início de 2004 o senhor retornou a Coréia, para um Encontro de todas as tendências de Hapkido Mundial, como foi este encontro?

Foi um momento mágico dentro da minha carreira marcial, participei com o Mestre Alessandro Lucas 4º Dan da demonstração de mestres internacionais juntamente com os mestres mais respeitados do mundo. Foi emocionante demonstrar o Um Yang Kwan na terra do Hapkido. Além de 20 dias de treinamento coordenado pelo Grão Mestre Seo de Hapkido, Kuk Sool, Armas etc…

Como o Um Yang Kwan é visto pelos Grãos Mestres que dirigem a The World KIDO Federation?

Como uma escola importante para o desenvolvimento do Hapkido no Brasil e América do Sul. Por este motivo fui apontado recentemente como Diretor para estas regiões.

Quantas pessoas estimam-se que praticam o Hapkido Um Yang Kwan, atualmente?

R: Aproximadamente 600 alunos.

Quantos Faixas Pretas estão formados pelo Um Yang Kwan?

R: Temos trinta e seis faixas pretas entre 1º e 4º dan, alguns não estão ativos.

Quais são as suas expectativas quanto ao futuro de Hapkido Um Yang Kwan?

R: Basicamente continuar a crescer, conseguir um alto grau em tudo que estamos a realizar, aumentar os níveis de todas nossas atividades. As Artes Marciais são um caminho de vida e querendo ter êxito neste caminho devemos ter dedicação total.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *